Entrevista: ‘Medo do Escuro’ por Platão Capurro Filho

Tendo como pano de fundo o som de George Harrison e astros da cultura pop de diferentes épocas, o espetáculo ‘Medo de Escuro’ estreia gratuitamente nesta sexta-feira (9), às 21h, no Teatro Coliseu (Rua Amador Bueno, 237/Santos), com reapresentação no sábado (10), às 21h, e domingo (11), às 20h.

A produção, do músico e jornalista Julinho Bittencourt, aborda a existência humana, com enfoque nas angústias e ambiguidades dos tempos pós-modernos. Com direção de Platão Capurro Filho e interpretação dos atores Fabíola Nascimento e Ernani Sequinel.

‘Medo de Escuro’ é uma história contemporânea sobre o relacionamento de um músico fã de George Harrison com uma designer de moda, ambos vulneráveis ao encanto da cultura pop. Eles vivem enclausurados num mesmo universo, repleto de heróis às avessas. E, neste mundo de simulacros, os dois se aproximam e se abandonam com uma velocidade frenética, que confunde muitas vezes frivolidade e carência, paixão e amor, inocência e maturidade.

Uma história que oscila entre o lúdico e o extremamente cruel, entre a comédia e a tragédia, tendo como pano de fundo o som do ex-Beatle e outros astros da cultura pop de diferentes épocas. O espetáculo tem apoio da Lei Rouanet. Confira abaixo a breve entrevista com o diretor Platão Capurro Filho.

1) ‘Medo de Escuro’ é uma peça de um casal de atores jovens adultos, com trama jovem e referências a cultura pop. A juventude seria o público-alvo desse espetáculo? A peça realmente fala do relacionamento de um casal jovem, um músico e uma designer de moda, mas não é focada apenas para os jovens, mas também para aqueles que já passaram ou ainda vão passar por esta fase da vida. A faixa etária é de 14 anos.

2) Sendo uma peça baseada em um casal real de outros anos, vocês atualizaram a história para os dias de hoje? Como foi feita essa atualização em relação ao cenário, texto e figurino? O Julinho misturou história real com ficção. E como o texto trata de moda, comportamento, cultura pop, que são referências que estão aí no nosso dia a dia, trouxemos a história para os dias atuais sem problema. Hoje em dia na moda existem as releituras de designer de épocas passadas e na música os clássicos da cultura pop estão sempre em evidência. O cenário é um loft de um designer que ainda tem dificuldades financeiras, mas que tem trabalho fixo.

3) Ver em cena um casal em meio à cultura pop pode soar como cotidiano. Qual o desafio em conseguir fazer essa narrativa de modo teatral? A história é contada em tempos alternados, passado e presente se misturam, acho que este foi o maior desafio, criar uma dinâmica teatral que pudesse deixar o espetáculo sempre interessante. É um espetáculo multimídia, onde projeções ajudaram a dar esta dinâmica, a luz e a trilha sonora também dialogam com a cena, são fundamentais. Sempre foi este o foco, mostrar o cotidiano de um casal moderno que vive o universo da música e da moda rodeados pela tecnologia e ao mesmo tempo com alguns equipamentos ultrapassados, como um toca disco de vinil. A maioria dos músicos que conheci tem um e também uma coleção de discos.

4) A peça trata de um casal convivendo em um mundo de tendências artísticas. Na sua opinião, é mais difícil viver em um relacionamento amoroso duradouro em meio a uma cultura imediatista? Acho difícil, as relações tornaram-se descartáveis! Como a tecnologia, todo ano é lançado um celular diferente, um aplicativo diferente. Hoje fiquei sabendo que o msn vai acabar, o facebook dominou. As relações caminham da mesma forma, a troca de parceiros também ficou mais ágil! (risos)

5) Ele é fã de George Harrison. Ela é fã de moda. Platão, quais são seus ídolos? Gosto muito do George Harrison, acho que por isso que me identifiquei quando o Julinho trouxe essa referência, mas também gosto de Peter, Paul and Mary, Cat Stevens, Tom Waits e brasileiros gosto de Raul Seixas, Cazuza, Marina, Marisa Monte, são muitos, meu gosto musical é eclético, Milionário e José Rico e Almir Sater sou fâ.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s