Célia Faustino ministra palestra de eutonia no Orquidário

A Eutonia é uma prática corporal que promove a consciência do indivíduo para cuidar melhor do corpo e da mente, a partir do equilíbrio do tônus (ou da energia). Os grandes benefícios dessa prática serão divulgados durante os meses de outubro e novembro pela eutonista e educadora corporal Célia Faustino, que levará para dois espaços de Santos uma palestra temática com entrada gratuita. Neste sábado, às 16 horas, a atividade será ministrada no Orquidário (Praça Washington/Santos).

No início do século XX a alemã Gerda Alexander criou a Eutonia. Seu sonho era ser bailarina, mas, aos 16 anos, uma febre reumática a levou a uma endocardite. Foi proibida de se exercitar, não podendo acelerar os batimentos cardíacos e nem a respiração. Passou a pesquisar um jeito de usar o corpo sem desgaste por meio do desenvolvimento da Eutonia, a partir de movimentos mínimos que realizava na cama. Viveu em plena atividade até os 86 anos.

A palavra Eutonia significa tensão em equilíbrio; tônus harmonioso. Célia Faustino, formada pela Escola Brasileira de Eutonia e pela Escola do Movimento Ivaldo Bertazzo, é uma das poucas especialistas a difundir a prática na Baixada Santista. As aulas no Espaço de Consciência Corporal Célia Faustino consistem em momentos de atividade/passividade, observação do corpo para ampliar a percepção, o uso do toque, o movimento a partir da consciência dos ossos, através do uso de materiais como bambus, toras de madeira, bolinhas de tênis e almofadas.

Trata-se de um caminho preventivo, indicado para pessoas de todas as idades, já que melhora a qualidade de vida respeitando o ritmo pessoal de cada um. Mas também é indicado como auxiliar na cura de vários problemas físicos e psicológicos. Em anos de trabalho, são vários os relatos de alunos que obtêm resultados positivos com a prática, como a cura e o alívio para tensões musculares, dores de coluna, insônia e depressão.

“A Eutonia promove a consciência óssea, isto é, trabalha o movimento a partir do conhecimento da estrutura esquelética. Ao invés de o indivíduo utilizar exclusivamente a força muscular, realiza uma maior economia de esforço”, explica a professora. A organização do corpo a partir dos ossos promove uma maior percepção do uso da musculatura esquelética, a musculatura que orienta e organiza a postura; e libera a musculatura dinâmica, a musculatura responsável pela ação dos movimentos. “O desenvolvimento da consciência óssea e do equilíbrio tônico muscular é uma preparação de grande importância para se diminuir as tensões físicas e emocionais profundas”.

À medida que conhece o corpo, o aluno aprende a economizar energia e equilibrar as tensões, reconhecendo suas necessidades de atividade, de descanso e incorporando hábitos saudáveis. O potencial terapêutico da Eutonia torna grande a sua abrangência, podendo ser aplicada tanto na área da terapia, da pedagogia como também na área artística, explica Célia, que também é bailarina, coreógrafa e pesquisadora em dança.

*Márcia Costa – Revista Pausa/Foto: Márcio Barreto – Percutindo Mundos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s