‘Desaforismos’, de Flávio Viegas Amoreira, será lançado dia 5

Com lançamento na Pinacoteca Benedito Calixto, previsto para o sábado (5/mai), às 17h, pela Edições Caiçaras, Flávio Viegas Amoreira mostra sua face oscarwildeana e nos brinda com seus “desaforismos”. Pescados no mar bravio do Facebook, seus aforismos nos levam à boa companhia das mentes ágeis e irrequietas que fazem da literatura uma ponte entre o desencanto e a salvação para quem sabe e sente em demasia, ou como diria Flávio: “Amo demais, percebo demais o mundo e as pessoas, sinto uma melancolia que adoço com vinho de sempre…”

Tamanho lirismo, contundência e profundidade carregam seus “desaforismos” que nos sementeiam em cheio a razão oceânica através de um olhar que devassa a condição humana. Capaz de levar-nos do riso à perplexidade, Flávio Viegas Amoreira nos surpreende com seus comentários refinados, sua erudição verborrágica e seu coração atlântico.

Neste livro, vemos o humano, o demasiado humano e o além do homem se transbordando em vastos pensamentos através da arte que o personifica tão bem – a literatura muitas vezes fragmentada, reinventada, deglutida, gritada e sussurrada pelos corredores da criação: “Criar é resistir“.

Dono de uma personalidade amada por uns e odiada por outros, consequencia natural de uma obra repleta de peculiaridades, Flávio é capaz de nos enternecer, fazer pensar, sorrir e principalmente, questionar o stato quo vigente: “Somos mentiras sordidamente urdidas com esmero de artesão, nunca saímos de nada pensando transitar no que chamamos vida”. Por outro lado, é capaz de aceitar e entender como ninguém a profundidade abissal do sentimento: “Perder um amor não é nada perto de perder a vontade de sonhar novos amores…”

Assim, pouco a pouco, vamos conhecendo Flávio Viegas Amoreira, suas nuances, opiniões sobre a vida, a arte, o cinema, os grandes pensadores, sua referências artísticas, sonhos, uma verdadeira máquina de emoções disparando ao gosto da vida. O livrro acompanha, à guisa de pequenos prefácios, declarações de diversos artistas sobre Amoreira, tais como Gilberto Mendes, Edson Amancio, Marcelo Ariel, Wagner Parra, Guhga Benício, Madô Martins, Regis Bonvicino, Alessandro Atanes, Leopoldo Pachco, Euler Santi, Marcos Piffer, Domingos Meira, Talles Machado Horta, Luiz Afonso Costa de Medeiros, Fabricio Lopez e Cláudio Nigro. Uma obra que certamente marcará a memória do leitor: “Procuro salvar minha solidão na companhia daqueles que a enriqueçam, do fato de ser sozinho de modo mais consciente que os demais que pensam-se acompanhados.

“Vida é fazer ponte… Lançar pontes a outras almas…”

Flávio Viegas Amoreira. Escritor, crítico literário e jornalista; já lançou dez livros entre poesia, contos e romance; colabora com diversos jornais, revistas literárias e sites especializados em Arte. Faz parte da denominada “Geração Zero Zero”, autores de vanguarda surgidos no começo do século. Foi traduzido e adotado por universidades européias e norte-americanas. Fundador com Gilberto Mendes do “Fórum Santos Cultural”, de resgate das tradições de vanguarda e cultura do Litoral Paulista e do “sentimento atlântico do mundo”.

Edições Caiçaras. É uma pequena editora independente artesanal inspirada nas cartoneras da América Latina, principalmente na Sereia Cantadora de Santos e na Dulcinéia Catadora de São Paulo. Nasceu da dificuldade homérica e labiríntica em publicar em uma editora convencional. É uma forma de reavivar o ideal punk do “faça você mesmo”, incentivando a auto-gestão e o uso da habilidade manual, algo que está se perdendo em nossa sociedade tecnocrata. Para a filosofia da Edições Caiçaras, mais do que um caráter social, interessa ousar na forma e no conteúdo. Na forma é um aprimoramento das técnicas das cartoneras – os livros são feitos com capa dura, costurados com sisal e presos com detalhes em bambu, e no conteúdo, priorizamos um diálogo profundo com a Internet e com as literaturas locais do Brasil.

*Márcio Barreto – Edições Caiçaras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s