10º edição do Curta Santos já conta com quase 100 filmes inscritos

Créditos: Luigi Bongiovanni
Estão abertas até 15 de junho as inscrições para o 10º Curta Santos – Festival de Cinema de Santos, que acontece entre 17 e 23 de setembro. Desde o último dia 14, quando foram abertas as inscrições, quase 100 filmes já estão cadastrados. Na edição anterior, foram cerca de 800 inscrições, e o público girou em torno de 100 mil pessoas. Em 2012, a meta é ultrapassar mil inscrições e aumentar em 20% o número de espectadores.

Neste ano, o orçamento será de R$ 900 mil, mais que o dobro (R$ 400 mil) em relação a 2011. Por enquanto, aproximadamente 30% dos recursos já estão garantidos para o festival que teve projeto aprovado na Lei Rouanet. “O essencial é ter 100%. Se não conseguirmos, vamos realizar de acordo como podemos. E vai acontecer com o mesmo glamour”, disse o diretor-geral do evento, Ricardo Vasconcellos, que esteve em A Tribuna para divulgar o período de inscrições, ao lado de Tássia Albino, diretora de mostras.

A premiação inclui troféus, bolsas de estudo em cursos de cinema e locação de equipamentos de gravação. Entre as novidades, além da mudança do nome, está a inclusão de longas no festival. A intenção é atrair produções inéditas de diretores e produtores consagrados nacionalmente.

Outra novidade é que dobrou o número de categorias. Em vez de quatro, agora são oito: Olhar Brasilis, Videoclipe Brasilis, Novos Olhares, Mostra Curta Santos FC e Mostra Minuto. Essas são as nacionais. As mostras direcionadas aos realizadores do litoral paulista são: Olhar Caiçara, Videoclipe Caiçara e Curta Escola. Segundo Vasconcellos, a expectativa é grande com a realização do festival, cujo tema é Futebol Arte: Centenário dos Santos Futebol Clube.

“Acredito que o público quer muito mais do que aconteceu nas edições anteriores. É uma responsabilidade bem grande para nós, e estamos bem preparados”.  Durante a realização do festival, a ideia dos organizadores é colocar Santos como maior pólo de produção de audiovisual regional. “Acredito que o Litoral Paulista, fora das capitais, é a região em que mais se produz audiovisuais no Brasil”.

*A Tribuna Online
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s