Governo Estadual promete nova Cadeia Velha

 

A Praça dos Andradas, no Centro histórico de Santos, abriga uma das construções mais valiosas da Cidade: a Casa de Câmara e Cadeia ou, simplesmente, Cadeia Velha. Em condições precárias, o edifício,que é administrado pelo Governo Estadual, será totalmente restaurado.

Vistoria realizada pela Secretaria de Estado da Cultura apontou danos estruturais. Os principais são as infiltrações nos telhados, que causaram problemas nas paredes, deteriorando o piso original e comprometendo equipamentos e mobiliários.

A licitação da restauração foi concluída na terça-feira e vencida pela PJJ Malucelli Arquitetura Ltda. O processo de contratação deve ser finalizado até a última semana de abril e a empresa tem 90 dias para apresentar o projeto. Não há prazo definido para o início e o término das obras, pois o projeto ainda será submetido à aprovação do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), já que o bem é tombado pelos dois órgãos.

A Cadeia Velha abrigava a Oficina Cultural Pagu, que funciona no Centro Comunitário São Judas Tadeu (Rua Napoleão Laureano,89,Marapé). Monica Tranjan Real de Toledo, coordenadora da oficina, diz que a restauração era necessária. “A estrutura apresentava vazamentos e precisava de uma reforma. Fomos comunicados da restauração no meio do ano passado, mas ainda não havia um dia certo”. Ela diz que, atualmente, “há um segurança para cuidar das mesas, cadeiras e estantes que ficaram no edifício. Também enviamos um funcionário para fazer uma limpeza mensal”.

A Cadeia Velha é um patrimônio de inestimável importância tanto para Santos quanto para o País. Para se ter uma ideia de sua relevância, em 1865, o edifício, ainda em fase de construção, já abrigava as tropas da região que lutariam e retornavam da Guerra do Paraguai (1864-1870). Mais tarde, sediou o Fórum, a Prefeitura e o Conselho Municipal de Recursos. E, durante pouco mais de 80 anos, cumpriu a função de guardar os presos.

Segurança. A atual estrutura da Cadeia Velha reflete as condições da Praça dos Andradas, esta de responsabilidade da Prefeitura. O local, que é cercado por grades deterioradas, é alvo de reclamações dos taxistas. “Após o fechamento da Cadeia Velha, aumentou o número de pessoas fumando crack”, diz José Gonçalves Filho, que trabalha há oito anos no ponto de táxi da praça. Seu companheiro de profissão, Helvio Rubens, relata que é comum ver assaltos. “Além disso, os portões (da praça) ficam abertos e os moradores de rua dormem nos bancos”.

Em nota, a Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Seserp) afirma que executa a limpeza da praça. Na sequência, serão feitas a recuperação do gradil, dos bancos, revisão em toda a instalação elétrica e no piso de mosaico. Já a Secretaria Municipal de Segurança (Seseg) informa que a Guarda Municipal atua na área dando apoio à Polícia Militar, na base compartilhada localizada na praça. A Seseg afirma que os portões ficam abertos durante a madrugada para um período de testes.

*Jornal A Tribuna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s