Com Cassio Scapin, ‘O Libertino’ é encenado no Teatro Braz Cubas

No próximo fim-de-semana, o Teatro Braz Cubas (Av. Pinheiro Machado, 48/Santos) recebe o espetáculo ‘O Libertino’, dirigido por Jô Soares. No sábado, a sessão é às 21h e, no domingo, às 20h. Os ingressos custam entre R$ 30 e R$ 60.

A peça traz Cassio Scapin como ‘O Libertino’, de Eric-Emmanuel Schmitt,que se inspirou no filósofo francês Diderot para compor essa comédia que oferece, de maneira não acadêmica, divertida e envolvente introdução ao pensamento filosófico. O elenco conta também com a atuação de Luciana Carnieli, Luiza Lemmertz, Erica Montanheiro,Tânia Casttello e Daniel Warren.

A adaptação de Jô Soares mantém os diálogos elaborados com as mesmas ação e fluidez presentes na obra, apresentando questões relevantes como: conduta moral, ética, sexo, amor, relações de poder. O texto nos permite divagar divertidamente por essas questões. “Assim que li O Libertino, fui logo atraído pela riqueza dos personagens e pela inteligência e humor do texto”, diz Jô Soares.

Sinopse/Crítica – Kyra Piscitelli. Polêmica é uma palavra que acompanha os grandes homens da humanidade. E não seria diferente com Denis Diderot, filósofo iluminista que ajudou a montar a primeira enciclopédia e é considerado precursor da Revolução Francesa, no século XVIII.  A peça “O Libertino”, de Eric Emmanuel Schmitt, explora exatamente o lado mais polêmico desse homem: as mulheres.

Usando este aspecto de Diderot, a peça se desenrola enquanto ele escrevia o verbete “A MORAL” para a enciclopédia. Antes do espetáculo, o ator Juca de Oliveira aparece em um vídeo e explica, com muito humor, quem seria esse homem histórico: “ele era o Google”. Ali já está o tom da narrativa: humor e história misturados.

As ideias de Diderot são expostas e contrapostas cena a cena. Há conflitos de pai e filha, a questão da fidelidade, do casamento e dos interesses que movem o homem. Entre condição e contradição, “O Libertino” se desenvolve misturando humor, ficção e realidade.

O ator Cássio Scapin se sai muito bem no papel principal. Ora no comando, ora manipulado, ele consegue se travestir bem nas várias facetas que seu personagem exige.  O diretor e apresentador Jô Soares, por sua vez, faz o que já fez outras vezes no teatro: levar conhecimento sobre grandes personalidades com um toque especial de leveza.

Claro que o retrato ali não é fiel ao verdadeiro Diderot, mas é possível durante o espetáculo entender mais sobre ele e grandes pensadores da idade moderna, como Rousseau que é citado no espetáculo. Mais do que isso, o espectador pode perceber que as discussões e conflitos são os mesmos seja qual for o século, só o que muda são os fatos que as geram.

A linguagem da versão de Jô Soares é muito bem feita. É bem contemporânea e adequada. Não é um espetáculo recheado de “vós” como nas novelas de época. A graça também não é aquela que faz rir o tempo todo, é uma graça mais enrustida e introspectiva – outro traço típico de Jô Soares. A piada está mais para refletir do que para rir e talvez por isso, vi alguns na plateia saírem decepcionados: “esperava algo mais engraçado”. Mas, esses são os que limitam o humor ao riso. Pobre deles que perdem ao não refletir a partir da história de um dos maiores homens da humanidade, enquanto esperam o riso e a piada pronta surgir do palco.

Isso é “O Libertino”, um espetáculo de texto inteligente, ácido e coloquial. Com um elenco que não é brilhante, mas que se segura bem no protagonista feito pelo ator Cássio Scapin. Além do que, a peça é uma boa oportunidade para conhecer um pouco da história que se reflete – e muito – no nosso presente.

*Jornal da Orla/Cena Paulistana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s