Em 05/11: Cine Roxy exibirá ópera Siegfried, de Wagner

A temporada 2011/2012 de óperas e balés, exclusiva do Cine Roxy na Baixada Santista, já começou.  No sábado (5/11), 14h, será a vez da ópera “Siegfried”, de Wagner. A sessão dura 356 minutos, incluindo dois intervalos.

Terceira do ciclo de quatro óperas conhecido como “O Anel do Nibelungo”, que imortalizou Richard Wagner, “Siegfried” foi composta entre 1856 e 1857 (a partitura foi modificada pelo próprio compositor ao longo dos anos seguintes). Com uma visão cósmica, Wagner relata as aventuras e conquistas do herói Siegfried até seu encontro fatal com a amada Brünhillde e o ocaso dos deuses que regiam o mundo mítico criado pelo genial compositor alemão. O Anel trata fundamentalmente da natureza destrutiva do poder e da fortuna.

A montagem revolucionária do diretor Robert Lepage reflete magnificamente o universo wagneriano criado a partir de antigas lendas e mitos germânicos. Com o uso inovador da tecnologia 3D, Lepage transporta o espectador para florestas encantadas, cavernas e ninhos de amor em que o compositor ambientou essa jornada épica que, juntamente com as outras três óperas do ciclo, mudou a história da arte lírica.

O elenco estelar desta montagem se equipara à estatura da obra. O tenor americano Gary Lehman faz seu primeiro “Siegfried” no Met depois da aclamada interpretação de Siegmund em “A Valquíria”, de 2009. Como Brünhilde, Deborah Voigt mostra porque é considerada uma das melhores intérpretes de Wagner na atualidade. E o baixo-barítono Bryn Terfel dá uma inequívoca demonstração do poder de sua voz como o andarilho. A regência é de James Levine.

“O projeto de trazer as óperas e balés, bem como outras exibições ao vivo, em alta definição, não é um caminho muito fácil. É preciso coragem para substituir um filme comercial, a exemplo de ‘Os Três Mosqueteiros’, por uma ópera ou balé, que dura três, quatro horas. Nosso problema é conseguir disseminar”, explica o empresário Toninho Campos. “Mas acredito que, com a constância dessas exibições, o público comparecerá. Há público na região interessado em óperas, balés. Também podemos trazer exibições ao vivo de automobilismo, jogos de futebol, como já aconteceu, a pré-estreia, por exemplo, de um filme no Rio de Janeiro, com as entrevistas dos artistas, diretor, ou até de um filme em outro país. As possibilidades são imensas. Até o Oscar”, conclui.

A programação de novembro seguirá com a ópera “Satyagraha”, de Glass (dia 19, 16h), também direto do Metropolitan Opera, de Nova York, e o balé “A Bela Adormecida” (dia 20, 13h), de Moscou.

*André Azenha – Cine Roxy

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s