Peça multimídia “Relicário de Cicatrizes” é destaque em Cubatão

Uma época em que a palavra do artista era artigo de luxo: os anos turbulentos da Ditadura Militar é tema da peça multimídia “Relicário de cicatrizes” que será destaque nesta quinta-feira (31/3), às 19h30, na Biblioteca Municipal de Cubatão – Avenida Nove de Abril, 1977. A entrada é gratuita.

O dia escolhido para a apresentação não foi por acaso: em 31 de março de 1964, os militares tomaram o poder, colocando tropas de Minas Gerais e São Paulo nas ruas. Jango, então presidente do Brasil, deixou o país, refugiando-se no Uruguai, para evitar uma guerra civil. Poucos dias depois, foi decretado o Ato Institucional nº 1, cassando mandatos políticos de opositores ao regime militar. E agora, 47 anos depois, o episódio será relembrado através desta peça teatral.

Utilizando recursos audiovisuais, show musical, dança, poemas e teatro, a apresentação é um convite a não esquecermos de uma época de brutalidade e rigor, em que a liberdade de um povo foi cerceada. O público descobrirá como a palavra e a censura foram usadas nas décadas de 60, 70 e 80, como documento, denúncia e resistência. Para o idealizador do projeto e também diretor da peça, Ivan da Conceição, este triste período da história política brasileira deve ser conhecido principalmente pelas novas gerações.

De acordo com o secretário de Cultura, Welington Borges, a Prefeitura vai propor nos próximos meses várias ações para que o tema seja discutido na cidade. “Estamos planejando a realização de shows, exposições, seminários, concertos musicais e debates sobre o assunto. Tudo para que valorizemos nossa democracia, conquistada a um alto preço”, afirma o secretário.

Uma dessas atividades é Exposição Fotográfica “Direito à memória e à verdade – Ditadura no Brasil”, que Cubatão deve receber no início de maio. A mostra é promovida pela Secretaria de Direitos Humanos. A mostra traz uma ambientação sonora e visual que conduz o público a uma espécie de viagem no tempo, traduzindo o clima vivenciado nesse, desde os primeiros momentos do golpe até os comícios populares das “Diretas Já”.

*Morgana Monteiro – Prefeitura Municipal de Cubatão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s